"O nosso filho tinha uma doença bipolar muito avançada", dizem pais de cantor Zé do Pipo

O cantor Zé do Pipo está desaparecido desde o dia 5 de novembro, depois de ter saído de casa dizendo que ia ao banco. No entanto, acabou por nunca regressar.

O seu carro acabou por ser encontrado pelos próprios pais, junto à praia do Portinho da Areia, em Peniche, mas foi o único rasto que deixou, caso tenha realmente decidido desaparecer.

Agora, em entrevista a Manuel Luís Goucha, são os próprios pais que afirmam que não têm esperanças de que este volte para casa, ao mesmo tempo que alegam que este fez “tudo ao pormenor para desaparecer”.

"Ainda alimentam esperanças de que o vosso filho esteja vivo?", perguntava o apresentador da TVI, que obteve uma resposta negativa: "Não! Devido à doença que ele tinha, à bipolaridade muito avançada, derivado a certas coisas que ele recorreu para ver as marés, chegou a dizer ao psiquiatra que faria o que nós temos no pensamento", contava o pai do artista.

"Deixou de ter intimidade para com a família, deixou de lidar com a família. Dizia diretamente à família que não sentia nada por nós, pela vida", acrescentou.

"O nosso filho tinha uma doença bipolar e sofria de uma depressão. Em 2016 teve três a quatro meses de paragem derivado a uma depressão", contaram os pais de Zé do Pipo.