Amigos dos Caminhos de Fátima promovem campanha para equipar três albergues

Lusa

A Associação de Amigos dos Caminhos de Fátima está a promover uma campanha que tem como objetivo angariar 7.500 euros para equipar três albergues de peregrinos, em Pedreiras, Canas de Santa Maria e Cós.

Rodrigo Cerqueira, da associação, explicou à agência Lusa que, com 2.500 euros por cada um dos albergues, estes ficarão dotados das condições mínimas para os peregrinos retemperarem as suas forças.

“Os albergues não fazem concorrência às estruturas hoteleiras, não prejudicam as terras, antes pelo contrário, porque acabam por levar pessoas que de outra forma não passariam por lá”, frisou.

Os albergues de Pedreiras (concelho de Porto de Mós) e de Cós (concelho de Alcobaça) situam-se no Caminho Poente, e o de Canas de Santa Maria (concelho de Tondela) no Caminho Interior Norte, que ainda está em marcação. São da responsabilidade das respetivas Juntas de Freguesia e cada um tem capacidade para oito pessoas.

Segundo Rodrigo Cerqueira, quem faz os donativos deve direcioná-los a um albergue específico.

A campanha arrancou no fim de semana e, até hoje à tarde, o albergue de Pedreiras tinha conseguido 297,72 euros e o de Canas de Santa Maria 47.34 euros.

“Até agora, a maior parte dos donativos veio do estrangeiro, de peregrinos da Austrália, do Canadá e dos Estados Unidos”, contou.

Com o objetivo de haver “total transparência” na campanha, “quem faz o donativo vai para uma lista ou com um ‘nickname’ ou com o seu nome”.

“Para minha surpresa, o de Canas de Santa Maria (no distrito de Viseu), que eu pensava que era o albergue que ia ter menos impacto, foi o que recebeu os donativos de portugueses”, contou.

A Associação de Amigos dos Caminhos de Fátima quer entregar os equipamentos que conseguir comprar “o quanto antes”, mas não estipulou um prazo.

“À medida que formos conseguindo angariar os 2.500 euros por albergue, vamos entregando o material”, referiu.

A associação tem como missão a organização, realização e apoio a peregrinações, a recuperação, sinalização, conservação, promoção e divulgação dos caminhos para o Santuário de Fátima e para Santiago de Compostela, bem como a criação de infraestruturas de apoio aos peregrinos e a promoção da sua segurança e bem-estar.