Encontrados vestígios de neandertais no vale do Côa

Lusa

Ferramentas e pequenas fogueiras estão entre os vestígios, segundo os arqueólogos que estudam o local.

Uma equipa de arqueólogos colocou a descoberto vestígios da presença do homem de Neandertal, no território do Parque Arqueológico do Vale do Côa, considerados “únicos” no interior peninsular, disse esta quinta-feira um dos investigadores à agência Lusa.

“Foi possível identificar vestígios do homem de Neandertal, que aparece antes da arte do Côa, a qual chega até aos 35 mil anos. Encontrámos ferramentas, estruturas como pequenas fogueiras entre outros vestígios, que os homens pré-históricos deixaram neste sítio, o que o torna único no interior peninsular”, explicou o arqueólogo Thierry Aubry, um dos arqueólogos envolvidos na investigação.

Os vestígios arqueológicos com mais de 70 mil anos foram encontrados em escavações feitas até aos três metros de profundidade, no sítio da Cardina, no concelho de Foz Côa, distrito da Guarda, e a comparação dos objectos provenientes das diferentes camadas tem permitido novas observações.

“Foi revelado um pouco do modo de vida e do quotidiano dos homens pré-históricos que viveram há cerca de 70 mil anos, no vale do Côa, através da comparação dos diversos níveis das escavações efectuadas”, indicou o arqueólogo.