Fundação “la Caixa” doa um milhão de euros ao Fundo Revita para recuperação de casas

A Fundação "la Caixa" e o BPI formalizaram hoje um protocolo com o Fundo Revita para a entrega de um milhão de euros destinados à reconstrução de habitações no concelho de Pedrógão Grande.

"Desde o momento que estamos presentes em Portugal, através do BPI, vamos começar a implantar a fundação [la Caixa] em Portugal. Ocorreu esta desgraça [incêndios] e decidimos adiantar parte do que iremos fazer [plano de atividades] para 2018", explicou o diretor da Fundação "la Caixa", Rafael Chueca.

Este responsável, que se deslocou a Pedrógão Grande, no distrito de Leiria, para assinar o protocolo para o donativo de um milhão de euros para a reconstrução de habitações situadas no concelho e que foram afetadas pelos incêndios de dia 16 de junho, adiantou que a fundação está em Portugal para ficar e para começar a implementar no terreno as suas ações.

Rafael Chueca disse ainda que a fundação desenvolve ações ao nível social, cultural e de investigação, sendo que após a tragédia dos incêndios decidiu avançar com o donativo de um milhão de euros para a recuperação das habitações de Pedrógão Grande.

Em agosto, o BPI já tinha entregado ao Fundo Revita cerca de 148 mil euros, reunidos com o contributo de mais de 2.000 pessoas para a conta de solidariedade criada pela instituição bancária.

Além destes donativos, a Fundação "la Caixa" vai ainda disponibilizar mais dois milhões de euros de ajuda às populações afetadas pelos incêndios de 15 de outubro, sendo que essa verba será distribuída através de acordos a estabelecer com as autoridades portuguesas.

No total, a fundação destinou três milhões de euros de apoio às vítimas dos incêndios em Portugal, no âmbito do seu acordo com o BPI.

José Amaral, da comissão executiva do BPI, explicou que o compromisso deste donativo é para ser cumprido e adiantou que pretendem transformar este "projeto modesto" num modelo.

Deixou ainda o compromisso de que a verba de um milhão de euros será transferida em três tranches de aproximadamente 350 mil euros, a primeira das quais será efetuada assim que tiverem disponível a informação das casas a serem reconstruídas.

Já o presidente do Fundo Revita, Rui Fiolhais, disse que com a entrada desta verba da fundação "la Caixa", o fundo passa a ter um valor superior a 4,9 milhões de euros, tornando-se no maior fundo social ao serviço da reconstrução deste território.

Por seu turno, o presidente da Câmara de Pedrógão Grande, Valdemar Alves, sublinhou que este donativo é o maior que foi dado para o concelho.

O autarca reforçou a ideia de que os donativos devem ser depositados no Fundo Revita e adiantou que Espanha, através da Fundação "la Caixa", conseguiu dar um exemplo de "regras de transparência e legalidade".