Covid-19: Quarta dose da vacina pode chegar já na primavera, admite António Costa

Edna Baptista

António Costa admitiu, esta manhã, que será certamente necessária uma quarta dose da vacina contra a covid-19.

Em declarações aos jornalistas à chegada da reunião do Conselho Europeu, em Bruxelas, o primeiro-ministro afirmou que este segundo reforço poderá chegar já na primavera, já adaptado às novas variantes.

Mais avançou que Portugal já encomendou as vacinas adaptadas à variante Ómicron, contudo, estas só estarão disponíveis a partir de abril do próximo ano.

O chefe de governo sublinhou ainda que que as restrições previstas para o Natal e fim de ano “seguramente” vão ser prolongadas para além de 9 de janeiro

“Devemos prever que a partir de 9 de janeiro vamos ter que manter as medidas de controlo das fronteiras. Esta nova variante está-se a difundir muito intensamente na Europa, e também em Portugal, e, portanto, naturalmente não vamos poder desarmar. Vamos ter de manter [as restrições] ou até mesmo reforçar, se for necessário”, disse, avançado que a previsão é a de que a Ómicron “se vai tornar dominante provavelmente no mês de janeiro”.

É neste sentido que o primeiro-ministro apela a que a população cumpra todas as medidas e que seja testada regularmente.

“A testagem é absolutamente essencial, e o controlo de fronteiras é absolutamente essencial. Vamos manter a obrigatoriedade de testes para entrar em Portugal, nisso não podemos transigir”, avançou.