António Costa diz que país está preparado para vacinar crianças a partir de 20 de dezembro

Carla Ribeiro

O primeiro-ministro diz que Portugal tem uma larga taxa de vacinação, superior à generalidade dos países europeus. António Costa, que fala neste momento aos portugueses, numa conferência de imprensa no Palácio da Ajuda, afirma que a vacinação tem permitido ao país salvar vidas, diminuir o número de pessoas infetadas e assegurar uma doença de menor gravidade.

Do ano passado para este ano, temos um número de novos casos significativamente inferior, segundo António Costa. O mesmo acontece em relação ao número de internamentos nos cuidados intensivos, quando se verifica que a diferença é ainda maior. Por isso, António Costa diz que a primeira conclusão que todos devemos tirar é que a vacinação vale a pena. Assim, a primeira medida a tomar é reforçar o esforço de vacinação, que prossegue, desde já, através da administração da dose de reforço para as pessoas que são já elegíveis (com mais de 65 anos e que há mais de cinco meses, tiveram a segunda dose). Sobre a vacinação das crianças com idades entre os 5 e os 11 anos, António Costa diz que o país está preparado para vacinar as mais de 637 mil crianças.