Açores com 41 novas infeções e 28 doentes recuperados

Lusa

Os Açores registaram nas últimas 24 horas 41 casos de covid-19, dois na ilha Terceira e 39 em São Miguel, 28 recuperações, quando estão internados 12 doentes, revelou hoje a Autoridade Regional de Saúde.

Segundo o boletim diário, na sequência das 3.110 análises realizadas nos laboratórios de referência da região, “cinco destes novos casos referem-se a passageiros com testes positivos aos sexto e décimo segundo dias, bem como à chegada ao arquipélago”.

Na Terceira, ambos os casos positivos “são referentes a viajantes, um residente e outro não residente, com análise positiva ao sexto dia, um em São Bartolomeu dos Regatos e outro em São Bento”.

Na maior ilha, e mais afetada pela pandemia da covid-19, São Miguel, existe um “caso referente a passageiro, não residente, com teste positivo à chegada, e outros dois a passageiros residentes, com testes positivos aos sexto e décimo segundo dias, sendo os restantes em contexto de transmissão comunitária.

Por concelhos de São Miguel, a Ribeira Grande regista nove casos, Ponta Delgada 23, Nordeste dois e Lagoa quatro, enquanto em Vila Franca do Campo há um novo caso.

Foram registadas 28 recuperações e estão internados 12 doentes, todos no Hospital do Divino Espírito Santo, em Ponta Delgada, com dois destes em Unidade de Cuidados Continuados.

Nos Açores existem 279 casos ativos, sendo 276 em São Miguel, dois na Terceira e um no Faial.

Não há cadeias de transmissão local ativas, sendo que foram extintas 203 até ao presente, estando em vigilância ativa 1.567 pessoas.

Desde o início da pandemia foram diagnosticados nos Açores 5.808 casos de covid-19, tendo recuperado da doença 5.365 pessoas.

Faleceram 33 pessoas , saíram do arquipélago 79 e 52 apresentaram prova de cura anterior.

Desde 31 de dezembro de 2020 e até 04 de junho, foram administradas nos Açores 146.999 doses de vacina contra a covid-19, correspondentes a 92.036 pessoas com 16 ou mais anos com a primeira dose, e 54.963 pessoas com ambas as doses, no âmbito do Plano Regional de Vacinação.

As autoridades regionais dos Açores e da Madeira divulgam diariamente os seus dados, que podem não coincidir com a informação divulgada no boletim da Direção-Geral da Saúde.