MADEIRA Meteorologia

UE e EUA tentam solução para evitar aumento de tensão entre Sérvia e Kosovo

JM-Madeira

JM-Madeira

Data de publicação
26 Agosto 2022
18:02

A União Europeia (UE) e os Estados Unidos tentam encontrar uma solução para evitar novas tensões entre o Kosovo e a Sérvia, a uma semana do início da aplicação de medidas administrativas kosovares consideradas uma provocação pelos sérvios.

"Queremos que as duas partes se comprometam com a renúncia à violência", disse hoje em Belgrado o enviado norte-americano para os Balcãs Ocidentais, Gabriel Escobar, citado pela Rádio Europa Livre (RFE).

Escobar disse hoje que tem visto "uma grande preocupação nos sérvios do Kosovo, e um grande problema de confiança" entre as partes, mas que espera um acordo sobre as medidas.

O enviado norte-americano e o mediador da União Europeia, Miroslav Lajcak, realizaram esta semana uma série de reuniões com as autoridades kosovares e sérvias, numa tentativa de ultrapassar a atual tensão.

Lajcak disse no Twitter que "os contactos vão continuar" e que espera que "estejamos no caminho certo".

As negociações de normalização entre a Sérvia e o Kosovo, a sua antiga província que proclamou a independência em 2008, mas que Belgrado não reconhece, têm sido conduzidas sob a proteção da UE desde 2011, com poucos progressos e tensões frequentes.

Pristina anunciou que no dia 01 de setembro começa a aplicar a sua decisão de proibir documentos de identidade e matrículas de carros sérvios no seu território, depois de o ter adiado por um mês devido às pressões internacionais na sequência das fortes tensões que se registaram no final de julho.

A decisão levou então a bloqueios de passagens fronteiriças e estradas no norte do Kosovo, povoadas maioritariamente por sérvios kosovares, e a um maior atrito no terreno.

A missão KFOR da NATO, encarregada de controlar a segurança no Kosovo após a guerra de 1998/99, aumentou a sua presença no norte do país para evitar uma nova escalada.

De acordo com as medidas de Pristina, as pessoas que entrarem no Kosovo com cartões de identidade emitidos pela Sérvia receberão um documento provisório, válido por 90 dias.

A medida afeta os sérvios kosovares, muitos dos quais não dispõem de documentos do Kosovo e que denunciam que a medida complicaria as suas vidas.

Além disso, as matrículas dos automóveis emitidas pela Sérvia para as cidades kosovares com maioria sérvia terão de ser substituídas pelas matriculas oficiais do Kosovo.

Pristina vê-a como "medidas de reciprocidade", já que Belgrado faz o mesmo, enquanto, segundo a Sérvia, violam acordos anteriores.

Lusa

OPINIÃO EM DESTAQUE

88.8 RJM Rádio Jornal da Madeira RÁDIO 88.8 RJM MADEIRA

Ligue-se às Redes RJM 88.8FM

Emissão Online

Em direto

Ouvir Agora
INQUÉRITO / SONDAGEM

Há condições para o Orçamento da Região ser aprovado esta semana?

Enviar Resultados

Mais Lidas

Últimas