O mau tempo devastou Tejerias, a 70 quilómetros a sudoeste de Caracas, na Venezuela.

Recorde-se que um homem e uma mulher morreram, ontem, em Tejerias, a 70 quilómetros a sudoeste de Caracas, na Venezuela, devido às chuvas torrenciais que nas últimas horas afetaram o estado venezuelano de Arágua.

Segundo o cônsul honorário de Portugal, Pedro Gonçalves, uma das vítimas era uma madeirense natural dos Canhas, proprietária do Hotel El Palmar, que foi arrastada pela água. Por seu turno, um homem faleceu quando tentava proteger os equipamentos de um estabelecimento comercial.

De acordo com o Pedro Gonçalves, os dois comerciantes portugueses foram arrastados pela torrente de água e de lama.

Segundo explicou, as chuvas registaram-se sobretudo durante a madrugada e os dois rios, o Tuy e o Grande, uniram-se “arrasando todas as casas”.

Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia e Hidrologia da Venezuela, na última noite registaram-se fortes chuvas com descargas elétricas em pelo menos 13 das 24 regiões do país.

As chuvas afetaram Caracas (Distrito Capital) e os estados venezuelanos de Mérida, Falcón, Yaracuy, Carabobo, Arágua, Miranda, Anzoátegui, Sucre, Monágas, Delta Amacuro, Bolívar e Amazonas.