O último debate das Jornadas Madeira decorre no Funchal, na Ordem dos Advogados, na rua 31 de Janeiro.

Recorde-se que o debate moderado por Miguel Silva, sub-diretor do JM e Miguel Guarda, diretor da rádio JMFM, iniciou-se às 9h30. Após momento musical, protagonizado por Daniel Marques, usaram da palavra o secretário regional da Educação, Jorge Carvalho e o presidente da Câmara Municipal do Funchal, Miguel Silva Gouveia.

Seguiu-se um momento de perguntas feitas pela plateia e que terão resposta dos oradores. Depois, interveio Hélder Spínola, sobre Ambiente e Fátima Aveiro, sobre Social.

Volta em seguida mais um período de perguntas e respostas e um momento musical.

Após o almoço, o segundo período arranca com mais um momento musical.

Carolina Sumares, da Ordem dos Arquitetos é a primeira oradora da tarde. Carolina vem em representação de Rui Campos Matos que, por motivos de força maior, não conseguirá estar presente. Paulo Pereira, da Ordem dos Economistas, vai ser o orador seguinte. Depois de mais um período de perguntas e respostas, usam da palavra Sandra Nóbrega, para falar de Cultura e Liliana Rodrigues, para falar de Educação. E segue-se mais um período em que a plateia pode usar da palavra para colocar questões e dúvidas.

Às 17 horas, o diretor do JM, Agostinho Silva, encerra a série de intervenções do evento que, durante seis meses, andou de concelho a concelho.

E para terminar como iniciámos, teremos mais um momento musical, desta vez a cargo de Micaela Abreu.