Centenas de pessoas encheram hoje a entrada do cemitério de San Juan, no bairro malaguenho de El Palo, para se despedirem de Julen, o menino de dois anos que morreu após a queda num poço há duas semanas em Totalán.

Julen repousa num nicho por cima do seu irmão Oliver, que faleceu há pouco tempo também com poucos anos.