Com 99 anos, sobreviveu a tentativa de homicídio, cancro, à queda de um avião e...ao coronavírus

Chama-se Joy Andrew, tem 99 anos, e já sobreviveu à queda de um avião, a um cancro e a uma tentativa de homicídio.

Atualmente, reside num lar do Reino Unido onde já morreram 30 pessoas devido ao novo coronavírus.

"Disseram-me que era o fim da linha para a minha mãe", explica a filha adotiva de Joy, Michelle, referindo que a mãe teve sintomas como problemas respiratórios e falta de apetite enquanto esteve infetada pela covid-19.

Joy Andrew é uma antiga sargento da Força Aérea e é seguro afirmar que passou por muito na vida. Sofreu uma tentativa de homicídio por parte um motorista nazi devido às suas origens judias. O homem provocou um acidente para a tentar matar e Joy ficou com uma cicatriz no rosto.

Refere o Mirror que a idosa sobreviveu também a uma queda de um avião. O piloto da aeronave para o qual a mulher trabalhava decidiu mudar de rota e ficou sem combustível, tendo sido obrigado a aterrar de emergência no deserto.

"O avião caiu na Líbia e partiu-se com o impacto. A tripulação sobreviveu, mas um passageiro morreu", lembra a filha.

Em 1970, Joy venceu um cancro da mama e em 2013 ficou viúva. Agora, contra todas as probabilidades, venceu o coronavírus.

"A minha mãe sobreviveu a uma tentativa de homicídio no pós-guerra na Alemanha pelo seu motorista, sobreviveu a uma queda de avião no deserto quando era assistente de bordo e sobreviveu a um cancro na mama. Ela não ia deixar que o coronavírus a derrotasse", disse a filha Michelle.