EUA/Floyd: 13 detidos em protestos em Londres

Lusa

Treze pessoas foram detidas na noite de quarta-feira, em Londres, durante o protesto pela morte do afro-americano George Floyd nos Estados Unidos, informou a polícia.

Centenas de pessoas juntaram-se na quarta-feira no centro de Londres, perto do Parlamento, onde ocorreram cenas de tensão entre policiais e alguns manifestantes.

Pelo menos dois manifestantes enfrentaram os policiais do lado de fora dos portões de segurança da Downing Street, a rua onde está localizada a residência oficial do primeiro-ministro britânico, Boris Johnson.

Segundo imagens divulgadas pela rede "Sky News", um dos policias foi agredido durante os confrontos.

As forças da ordem reforçaram a segurança nas ruas, com mais policias destacados em Whitehall, na área de Downing Street e junto a vários ministérios britânicos, para conter a multidão.

Várias cidades dos EUA têm sido o centro dos protestos pela morte do afro-americano de 46 anos.

George Floyd morreu em 25 de maio, em Minneapolis (Minnesota), depois de um polícia branco lhe ter pressionado o pescoço com um joelho durante cerca de oito minutos, numa operação de detenção por suspeita de ter usado uma nota falsa de 20 dólares (18 euros) numa loja.

Desde a divulgação das imagens nas redes sociais, têm-se sucedido os protestos contra a violência policial e o racismo em dezenas de cidades norte-americanas, algumas das quais foram palco de atos de pilhagem.

Os quatro polícias envolvidos foram despedidos. O agente Derek Chauvin, que pressionou o pescoço de Floyd com o joelho, foi acusado de homicídio em segundo grau, arriscando uma pena máxima de 40 anos de prisão, e os restantes vão responder por auxílio e cumplicidade de homicídio em segundo grau e por homicídio involuntário.