Homem preso na Alemanha é novo suspeito do desaparecimento de Madeleine McCann

A polícia identificou um cidadão alemão, suspeito do desaparecimento da menina inglesa na Praia da Luz, no Algarve. A informação está a ser avançada pela imprensa britânica e foi divulgada pelo JN.

O desaparecimento da menina inglesa Madeleine McCann num resort algarvio, a 3 de maio de 2007, continua repleto de ‘zonas cinzentas’.

Treze anos depois, o caso continua a ser investigado e os factos conhecidos voltam a figurar nas capas dos jornais.

O caso tornou-se conhecido em todo o mundo, sendo, até à data, o desaparecimento com maior cobertura mediática. Na altura, foram muitos os jornalistas, das mais diversas nacionalidades, que ocuparam a pacata vila algarvia da Praia da Luz, que era, até à data, destino de reforma para muitos britânicos.

A Polícia Judiciária confirma que, no âmbito da investigação ao desaparecimento de uma criança inglesa, ocorrido no Algarve em 2007, continuam a ser desenvolvidas diligências, para o cabal esclarecimento da situação.

Em estreita articulação com as Autoridades Alemãs (BKA) e Inglesas (Metropolitan Police), na partilha de informação, na realização de atos formais de investigação e de perícias, em Portugal e no estrangeiro, foram recolhidos elementos que indiciam a eventual intervenção, no desaparecimento da criança, de um cidadão alemão.

O suspeito em questão, de 43 anos de idade, com antecedentes criminais, residiu em Portugal entre 1996 e 2007 e está atualmente a cumprir pena de prisão na Alemanha.

A família da criança desaparecida foi informada destes desenvolvimentos investigatórios, pelas Autoridades Inglesas.

A investigação prossegue.