Mais de 200 clubes de futebol publicam vídeos de crianças desaparecidas

Lusa

Mais de 200 clubes de futebol de todo o mundo juntaram-se hoje aos italianos da Roma de modo a contribuir para a procura de crianças desaparecidas, com a publicação de vídeos nas suas redes sociais.

A Roma, treinada pelo português Paulo Fonseca, juntou-se no último verão a várias organizações que procuram crianças desaparecidas, publicando um aviso de procura a cada anúncio de nova transferência.

Várias crianças que surgiram nos vídeos divulgados pela Roma nas suas redes sociais acabaram por ser encontradas na Grã-Bretanha, Bélgica ou Quénia.

“Penso que nenhum de nós esperava que uma das crianças dos nossos vídeos regressasse sã e salva a casa. Claro que desejávamos, mas não o esperávamos”, disse Paul Rogers, responsável pela estratégia internacional e comunicação do clube italiano.

Agora, a iniciativa foi alargada a clubes de futebol em todo o mundo por ocasião do Dia Mundial das Crianças Desaparecidas, que se assinala hoje, com a Roma a revelar que são “mais de 200 clubes”.

Equipas como Liverpool, FC Barcelona, Marselha, orientado por André Villas-Boas, Borussia Dortmund, de Raphaël Guerreiro, AC Milan, no qual alinha Rafael Leão, Paris Saint-Germain, Real Madrid, Manchester United, de Diogo Dalot e Bruno Fernandes, e Tottenham, treinado por José Mourinho, são algumas das que publicaram hoje vídeos de crianças desaparecidas na rede social Twitter.