Conheça a história do taxista que levou uma estudante de Espanha até Itália sem cobrar

Uma estudante italiana a residir em Espanha foi levada por um taxista de Bilbau a Veneza sem qualquer custo. Esta história de altruísmo ultrapassou todas as fronteiras e é reportada pela CNN.

Giada Collalto, de 22 anos, estava na cidade espanhola a fazer Erasmus. Quando a pandemia de Covid-19 afetou o país, decidiu ainda assim permanecer em Espanha para tentar completar o semestre.

No entanto, acabou por ficar retida durante várias semanas sem luz ao fundo do túnel à vista. Sem voos, teve de recorrer a meios pouco convencionais para voltar a Montebello.

"Quando a pandemia do novo coronavírus surgiu decidi ficar em Espanha e ver como as coisas evoluíam", começou por contar Giada à CNN, isto antes de as fronteiras encerrarem e ser informada que todas as aulas e exames seriam realizados através dos meios digitais.

"Não fazia sentido continuar aqui. Estava sozinha em Espanha. Os meus companheiros de casa foram embora", contou, lembrando, depois, que não encontrou solução para o seu problema durante algum tempo.

"Estava desesperada e chateada, os meus pais estavam preocupados mas não podiam fazer nada por mim. Liguei para a embaixada e disseram-me para enviar um email", explicou esta estudante, que já tinha comprado um bilhete de Madrid para Itália.

Perdida na capital espanhola, esta estudante, que nem um hotel conseguia encontrar aberto, pediu a um amigo para contactar um taxista que conheciam.

"Ele respondeu imediatamente que estava disponível para me vir buscar e me transportar até Bilbau. Era uma viagem de nove horas", conto esta estudante, que, contudo, chegada à sua residência descobriu que o apartamento já não estava mais disponível.

"Os pais dele e as suas duas irmãs acolheram-me na sua casa como se fosse família, nunca vou esquecer a amabilidade deles", explicou à CNN, afirmando que trabalhavam, nessa altura, numa ideia louca de ir de carro até Itália.

"Ligámos às autoridades e, por incrível que pareça, conseguimos todas as autorizações necessárias. Foi-me permitido viajar de volta a casa e ele, como taxista, foi-lhe permitido por causa da sua profissão", explicou.

No passado dia 10 de abril, partiram ambos de Bilbau para uma viagem de doze horas... completamente gratuita, já que o taxista decidiu não cobrar qualquer pagamento à jovem. "Insisti com ele que queria pagar, mas ele disse: 'não quero tirar vantagem da situação difícil em que te encontras, não te preocupes com isso'", anuiu esta estudante que acabou por apenas pagar a deslocação de Madrid a Bilbao.