Covid-19: Primeiro caso confirmado na Finlândia, autoridades afastam alarmismo

Lusa

As autoridades sanitárias finlandesas confirmaram hoje o primeiro caso do novo coronavírus no país, correspondente a uma mulher de 32 anos que chegou da China na semana passada.

A mulher era uma turista que tinha estado na região chinesa de Wuhan.

Chegada à Finlândia na quinta-feira, estava num complexo de esqui na povoação de Saariselka, no norte do país.

No domingo começou a apresentar sintomas e na terça-feira deslocou-se a um hospital, onde foi diagnosticada com o Covid-19.

Atualmente, a paciente está isolada num hospital de Rovaniemi.

As autoridades sanitárias do distrito da Lapónia estão a examinar 15 pessoas que podem ter tido contacto com a portadora do vírus.

O diretor do Instituto de Saúde da Finlândia, Mika Salminen, disse a meios locais que o risco de ocorrer uma epidemia no país é escasso.

O balanço provisório da epidemia do novo coronavírus é de mais de 2.700 mortos e mais de 81 mil infetados, de acordo com dados reportados por mais de 40 países e territórios.

Das pessoas infetadas, quase 30 mil recuperaram.

Além de 2.717 mortos na China, onde o surto começou no final do ano passado, há registo de vítimas mortais no Irão, Coreia do Sul, Itália, Japão, Filipinas, França e Taiwan.

A Organização Mundial de Saúde declarou o surto do Covid-19 como uma emergência de saúde pública de âmbito internacional e alertou para uma eventual pandemia, após um aumento repentino de casos em Itália, Coreia do Sul e Irão nos últimos dias.