Covid-19: Seis mortos e mais de 1.700 infetados entre funcionários da saúde

As autoridades chinesas revelaram hoje que o novo coronavírus, designado Covid-19, fez seis mortos e 1.716 infetados entre funcionários da saúde, ilustrando os riscos para médicos e enfermeiros na linha da frente.

O anúncio surge uma semana depois de o médico que inicialmente alertou para o vírus, e que foi repreendido pela polícia, ter morrido, suscitando críticas à atuação das autoridades nas redes sociais chinesas.

Entretanto, a Comissão Nacional de Saúde da China reportou hoje 121 mortes, nas últimas 24 horas, pelo novo coronavírus, designado Covid-19, fixando em 1.380 o número total de vítimas mortais em todo o continente chinês.

Segundo a Comissão Nacional de Saúde, o número de infetados cresceu 5.090, para 63.581, na totalidade da República Popular da China, que exclui Macau e Hong Kong.

O principal órgão de saúde da China reviu assim em baixa os dados difundidos ao início da manhã (hora local) pelas autoridades de Hubei, apontando que houve duplicados na "recolha e registo de dados".