Professora americana teve sexo "centenas de vezes" com um menor amigo do seu filho

Uma professora americana de educação especial é acusada de ter mantido relações sexuais com um rapaz menor, de 15 anos, amigo do seu filho, durante mais de um ano, na Flórida, Estados Unidos, de acordo com o SOL.

De acordo com a imprensa norte-americana, citada pela mesma fonte, Susan Weddle, a docente de 40 anos, foi detida na segunda-feira e renunciou ao cargo do centro onde trabalhava.

O caso foi descoberto em novembro, depois de um orientador de uma escola secundária denunciar a existência de mensagens de texto explícitas entre a mulher e o adolescente.

Às autoridades, a vítima confessou que teve relações sexuais com Weddle “centenas de vezes” e que o relacionamento sexual começou em outubro de 2018, quando ele e o filho da agressora foram juntos a um jogo de futebol e a uma festa e depois regressaram para a casa da mulher.

A iniciativa terá partido do próprio adolescente que, embriagado, tentou convencer a mulher a ter sexo com ele. Weddle disse-lhe que não era correto, mas acabou por ceder ao pedido do jovem.

Uma testemunha disse ainda que viu o rapaz e a professora a beijarem-se na cozinha, durante uma festa na casa da mulher.

A mulher ofereceu ainda um iPhone, um colar e uma pulseira à vítima. O jovem disse ainda que ambos trocaram várias fotografias sem roupa.

Susan Weddle enfrenta agora várias acusações, incluindo abuso sexual de menor.