Mulher acusada de tentativa de homicídio por ter esfaqueado homem que a assediou em Espanha

Uma mulher será julgada esta terça-feira no Tribunal de Valência por ter esfaqueado um homem que alegadamente a terá apalpado e assediado sexualmente.

De acordo com a notícia do Jornal Sol, o procurador está a pedir uma sentença de seis anos para a arguida por tentativa de homicídio. O caso teve lugar na madrugada de 10 de junho de 2018, de madrugada.

A mesma fonte informa que o representante do Ministério Público explicou, numa carta citada pela EFE, os dois estiveram juntos durante a noite a consumir álcool e cocaína e decidiram ir para casa do homem.

Quando este tentou ter relações sexuais com a mulher e "mostrou uma atitude muito afetuosa com ela, chegando a apalpá-la, esta, para tirá-lo de cima dela, pegou numa faca de cozinha de lâmina de 10 centímetros com a alça de plástico que estava sobre a mesa e, com a intenção de acabar com a vida dele, esfaqueou-o várias vezes em todo o corpo", explica o procurador.

Posto isto, o homem foi à rua pedir ajuda, tendo sido em seguida transportado para o hospital. Sobreviveu ao esfaqueamento, mas ficou gravemente ferido. Ceca de 40 minutos após o ataque, a mulher foi encontrada pelas autoridade perto da casa do homem "em estado de embriaguez e agressividade", tendo recusado a ida ao hospital. Já a vítima ficou hospitalizada mais de seis meses, com défice cognitivo grave e com distúrbios de comportamento e de memória.

A Generalidade Valenciana exige que a mulher pague uma indemnização de 12.491 euros, pela assistência médica prestada à vítima, e o procurador, além da pena de seis anos de prisão, pede 120 mil euros de indemnização para o homem.