Autarquia australiana dá nome de "Little Portugal" a praça com lojas portuguesas

Lusa

A autarquia de Inner West, na Austrália, aprovou esta semana o nome de "Little Portugal" ("Pequeno Portugal") para a praça da cidade onde se concentra o maior número de lojas portuguesas, confirmou o secretário de Estado das Comunidades Portuguesas.

“Trata-se de uma decisão que culmina um conjunto de iniciativas institucionais, quer da parte da secretaria de Estado das Comunidades Portuguesas, quer do nosso consulado geral em Sidney, quer da Embaixada, em Camberra, e que corresponde a um compromisso estabelecido em março de 2018 para criarmos no bairro de Petersham uma praça dedicada a Portugal", disse à Lusa José Luís Carneiro.

Segundo o governante, é apenas a primeira fase de um projeto previsto num acordo assinado em 2018 entre aquele município e o Ministério dos Negócios Estrangeiros, que vai mais longe.

"A deliberação já foi adotada pelo município de Inner West, junto a Sydney. (...), um local onde existe uma importante comunidade", estimada entre 10 a 11 mil pessoas, afirmou o secretário de Estado.

Para José Luís Carneiro, a autarquia, "quis fundamentalmente reconhecer a presença histórica da comunidade portuguesa e o seu contributo para o desenvolvimento de Sidney e daquela região".

"Esta foi uma primeira fase, a da criação de uma praça já com o nome de Portugal, porque outras iniciativas estão previstas [no acordo de 2018], nomeadamente intervenções na qualificação do espaço urbano e a alteração de placas toponímicas", adiantou o governante português.

Além da requalificação da praça, está também prevista a possibilidade de haver ruas que possam ter nomes de Portugal e de símbolos históricos e literários nacionais, bem como o embelezamento do espaço da praça e sua envolvente com arte urbana, admitiu.

O investimento é, em primeiro lugar, do "município de Inner West”, mas o acordo estabelecido entre o ministério e a autarquia “também contou com a participação de várias associações de portugueses que vivem naquela região”, explicou José Luís Carneiro.

“Temos também portugueses que se querem associar à recuperação", até porque ali existem muitos ligados à construção civil, frisou.

A 13 de junho deste ano, a autarquia australiana de Inner West, nos arredores de Sidney, anunciou uma consulta pública para formalizar a criação de um bairro com o nome “Little Portugal”, no subúrbio de Petersham, um dos locais onde se concentram mais lojas portuguesas.

“O importante é criar aqui uma associação permanente e duradoura entre Petersham e a comunidade portuguesa”, disse, na altura, à imprensa australiana Darcy Byrne, presidente da câmara local.

“Os limites exatos do bairro estão ainda a ser determinados, mas, essencialmente, abrangerá a zona central de compras de Petersham que até já é chamada de ‘Little Portugal’ há muitos anos”, referiu.

Petersham é considerado, há anos, um dos pontos nevrálgicos da comunidade portuguesa em Sidney, com vários restaurantes e outras lojas, de um talho a imobiliárias.

Pastéis de nata, frango no churrasco e outras iguarias começaram a ser comercializadas em Petersham e foram-se espalhando ao longo da cidade e do país, onde há várias redes de fast-food de origem portuguesa, como a Nandos ou a Oporto.

Darcy Byrne recordou que a ligação dos portugueses à zona tem já várias décadas, com o Consulado Geral de Portugal a juntar a sua voz aos que querem formalizar a denominação da zona, onde há uma “longa e continuada associação com comida e cultura portuguesas”.

No ano passado, recordou, a região assinou um acordo de amizade com Portugal e a autarquia quer agora honrar a comunidade portuguesa com a nomeação de um bairro português.

“Queremos que daqui a 10, 50 ou 100 anos, as pessoas continuem a associar os portugueses com Petersham”, disse.