Dezenas de milhares protestam em Porto Rico contra governador

Dezenas de milhares de manifestantes protestaram hoje em São João, capital de Porto Rico, para exigir a demissão do governador da ilha caribenha, Ricardo Rosselló.

Munidos de bandeiras, cantando e batendo em panelas, os porto-riquenhos ocuparam uma das mais importantes artérias da capital, numa demonstração de repúdio, a maior das duas últimas décadas, contra Rosselló, escreveu a Associated Press.

A crise política em Porto Rico foi desencadeada há uma semana, na sequência da divulgação de mais de 800 páginas de uma conversa 'online' em que o governador Ricardo Rosselló e alguns membros da equipa de assessoria insultam jornalistas, artistas e políticos.

No fim de semana, Ricardo Rosselló anunciou que não vai renunciar ao cargo, mas também não vai procurar ser reeleito.

A marcha de hoje acontece um dia depois de um grupo de manifestantes, que exigia a renúncia do governador, ter sido atingido com gás pimenta pela polícia.

A divulgação da conversa do governador com os assessores intensificou uma crise no território, já alimentada pelas críticas de corrupção, má governação, de uma economia fraca e de uma lenta recuperação depois da devastação com o furacão Maria em 2017.

Porto Rico, com perto de 3,4 milhões de habitantes, é um Estado livre associado dos Estados Unidos.