Notre-Dame: Acesso à Île de la Cité vedado e centenas de pessoas nas margens

Lusa

O acesso à Île de la Cité, onde toda a estrutura da Notre-Dame de Paris está a arder, está vedado e centenas de pessoas acorreram às duas margens do Sena para acompanharem o combate ao incêndio na catedral.

Minutos depois do alerta de incêndio, as autoridades francesas evacuaram a pequena ilha no meio do Sena, que se encontrava ainda com muitos turistas, e fecharam todos os acessos rodoviários e pedonais.

O acesso à ilha é apenas permitido a polícias, bombeiros, jornalistas e figuras do Estado.

O incêndio na Notre-Dame levou a que muitas pessoas acorressem àquela zona da capital francesa, provocando um trânsito muito caótico.

As pessoas acumulam-se nas duas margens, com semblante carregado, muitas não escondem as lágrimas.

O incêndio iniciou-se pelas 18:50 locais (17:50 em Portugal) e segundo o porta-voz da catedral, André Finot, toda a estrutura da Notre-Dame de Paris está a arder

O incêndio, segundo os bombeiros, terá começado no sótão da catedral, o monumento histórico mais visitado da Europa.

O pináculo “desmoronou sobre ela mesma”, anunciou Emmanuel Grégoire, adjunto da presidente da Câmara de Paris, Anne Hidalgo, que lamentou os “danos colossais”.

“A partir de agora está em marcha uma missão especial para tentar salvar todas as obras de arte que seja possível”, disse Grégoire.

Falando para um canal de notícias francês, Grégoire afirmou que a primeira prioridade foi dada à segurança da área circundante, para proteger os turistas e residentes face ao risco de colapso do monumento ou partes deste.