Cardeal francês condenado por encobrir abusos vai ser recebido pelo papa

Lusa

O cardeal francês Philippe Barbarin, condenado a seis meses de prisão com pena suspensa por ter encoberto um caso abuso sexual de um padre, será recebido na segunda-feira em audiência privada pelo papa Francisco, anunciou hoje a diocese de Lyon.

Depois da sua condenação, há uma semana, Barbarin disse à imprensa que iria ser recebido pelo papa para lhe entregar a sua resignação.

A Diocese de Lyon indicou na sua conta no Twitter que a reunião está marcada para as 10h locais (9h00 em Lisboa).

Barbarin, de 68 anos, e há 17 à frente de uma das dioceses de maior tradição do país, sentou-se no banco dos réus juntamente com outros responsáveis eclesiásticos em janeiro, acusados de não terem denunciado os abusos cometidos contra menores durante 25 anos pelo padre Bernard Preynat.

O caso tornou-se público a 23 de outubro de 2015, dia em que a diocese de Lyon revelou que tinha recebido queixas contra o padre Bernard Preynat por “agressão sexual a menores” cometida 25 anos antes.