Pescador condenado a dois anos e meio de prisão por encenar a própria morte

Um pescador norte-americano de 35 anos foi condenado na quinta-feira a dois anos e meio de prisão no Alasca por ter encenado a própria morte depois de ter sido sentenciado a cumprir uma pena por abuso sexual.

A Guarda Costeira gastou cerca de 338 mil euros na captura do fugitivo, Ryan Meganack, declarado como desaparecido pela sua namorada, que fazia parte do esquema, mas que o denunciou, indicando que este se encontrava em Port Graham.

Os investigadores determinaram que Meganack afundou o barco em que seguia, regressou a terra noutra embarcação e que se escondeu perto da casa da sua mãe, planeando a sua fuga daquele estado após o fim das buscas.

Segundo as autoridades, Ryan Meganack, já tinha enfrentado em 2016 acusações por ter agredido sexualmente uma mulher incapacitada.