Número de mortos após queda de ponte em Génova sobe para 35

O balanço de mortos na queda do viaduto na autoestrada 10 (A10), em Génova, no norte de Itália, acaba de subir para 35, de acordo com a Proteção Civil italiana.

Neste momento, registam-se, ainda, 13 feridos, pelo menos cinco em estado grave. A atualização é avançada pelo governo regional de Ligúria, que cita a Proteção Civil italiana.

Anteriormente, o vice-ministro das Infraestruturas e dos Transportes, Edoardo Rixi, havia avançado com 22 mortos e 17 feridos, reconhecendo que seriam números temporários.

Edoardo Rixi disse que esta será "a maior tragédia a envolver uma ponte desta importância na Europa nas últimas décadas".

O vice-ministro adiantou que pelo menos 20 veículos na ponte haviam caído no colapso do viaduto e que também pessoas em prédios debaixo da ponte estavam de alguma forma envolvidas no desastre.

A Sky TG24 informou que uma secção de 200 metros da ponte desabou sobre uma zona industrial e os bombeiros disseram à Associated Press que há preocupações com as linhas de gás.

De acordo com as autoridades, a queda da ponte Morandi ocorreu após uma violenta e repentina tempestade, tendo ocorrido o desabamento cerca das 12:00 locais (11:00 em Lisboa).