Casa Branca nega entrada a jornalista da CNN que questionara Trump sobre Cohen

Lusa

Uma correspondente da televisão CNN foi impedida na quarta-feira de entrar na Casa Branca num evento público, por ter feito antes uma questão a Donald Trump que os serviços da presidência norte-americana consideraram inconveniente.

A jornalista Kaitlan Collins afirmou que a Casa Branca tinha negado o seu acesso ao Jardim das Rosas, para cobrir a conferência de imprensa conjunta entre Trump e o presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, porque alguns funcionários da Casa Branca tinham considerado as suas questões anteriores “inapropriadas”.

As questões de Collins tinham-se focado no antigo advogado pessoal de Trump, Michael Cohen, e ficaram sem resposta por parte do titular da Casa Branca.

A estação televisiva reagiu, dizendo que “só porque a Casa Branca está desconfortável com uma questão sobre as notícias do dia, isso não significa que a questão seja irrelevante e não deva ser respondida”.

A CNN classificou a decisão da Casa Branca como “retaliatória”.

A Casa Branca ainda não comentou a situação.