Jornal da Finlândia pede respeito por imprensa livre a Trump e Putin

Lusa

O principal jornal da Finlândia colocou cartazes na capital em defesa da liberdade de imprensa, dirigidos aos presidentes dos Estados Unidos, Donald Trump, e da Rússia, Vladimir Putin, que hoje se reúnem em Helsínquia.

A cimeira de Helsínquia é a primeira formal entre Trump e Putin.

Aludindo à reputação da Finlândia, que o grupo Repórteres sem Fronteiras classifica regularmente nos primeiros lugares do seu “Índice da Liberdade de Imprensa”, o Daily Helsingin Sanomat distribuiu os cartazes com mensagens em russo e em inglês pela cidade anfitriã do encontro.

“Coisas desagradáveis acontecerão aos jornalistas que fazem perguntas a Putin”, refere um cartaz em russo, enquanto um outro em inglês indica: “Sr, Presidente, bem-vindo à terra da imprensa livre”.

Trump critica regularmente os meios de comunicação social, acusando-os de divulgarem “notícias falsas”, atribuindo-se a Putin a criação de uma cultura de violência que já levou à morte de alguns jornalistas russos.

Na cimeira entre Trump e Putin, no Palácio Presidencial em Helsínquia, deverão ser discutidos os conflitos na Síria e na Ucrânia, o desarmamento nuclear e a suposta interferência de Moscovo nas eleições dos Estados Unidos.

Os dois líderes terão um encontro privado seguido de um almoço de trabalho e de uma conferência de imprensa.