Saída da UE sem acordo custa meio milhão de empregos a Londres

A capital britânia pode perder meio milhão de empregos se o país não conseguir chegar a acordo com a União Europeia antes de sair do bloco europeu, segundo um estudo encomendado pelo presidente da câmara de Londres divulgado hoje.

O relatório, divulgado hoje, alerta sobre o perigo de "uma década perdida" até 2030, composta por um crescimento económico significativamente mais baixo, que resulta em menos 482 mil empregos e 50 mil milhões de libras, cerca de 67 mil milhões de euros, em investimento perdido se o pior cenário se tornar uma realidade.

O 'mayor' de Londres, Sadiq Khan, instou a primeira-ministra, Theresa May, a fazer todos os esforços para garantir que este resultado não se concretize, defendendo uma negociação que resulte "num acordo que permita [ao Reino Unido] permanecer quer no mercado comum, quer na união aduaneira".

Segundo o autarca, a análise hoje divulgada "mostra que quanto mais duro for o ‘Brexit’, maiores são os impactos potenciais nos empregos, no crescimento e nos padrões de vida".