Quatro táxis queimados e um ferido em violência no centro de Joanesburgo

Pelo menos uma pessoa ficou ferida e quatro carrinhas táxi foram queimadas na manhã de hoje, no centro da cidade de Joanesburgo, em ações de violência, disse fonte da Polícia sul-africana.

“Há a registar um ferido, um dos motoristas de táxi, que foi levado para o hospital, mas a Polícia tem a situação sob controlo”, disse o porta-voz da polícia metropolitana de Joanesburgo (JMPD, na sigla em inglês), Wayne Minnaar.

“Pelo menos quatro carrinhas táxi foram queimadas e há outras viaturas vandalizadas”, salientou.

As forças de segurança encerram o acesso ao centro da capital económica sul-africana, segundo Wayne Minaar.

O porta-voz policial considerou o incidente, junto ao Carlton Centre, “provavelmente uma ação relacionada com a violência entre associações de táxis”.

“É uma situação que tem de ser investigada”, referiu o agente da polícia sul-africana, salientando que “não há até ao momento qualquer detenção”.

Os bombeiros e paramédicos foram também destacados para o local.

Na quarta-feira, pelo menos 10 veículos, incluindo oito carrinhas táxi, e várias lojas de estrangeiros foram incendiados e vandalizados na cidade portuária de Gqeberha (antiga Port Elizabeth), sudeste da África do Sul, após um acidente automóvel envolvendo um condutor somali, segundo a polícia sul-africana e relatos de testemunhas no local.

A África do Sul vive uma situação tensa, com elevada criminalidade e bolsas de violência alimentadas por gangues, corrupção pública endémica, tensões raciais e xenofobia contra estrangeiros.

A violência que atingiu o país em julho durante mais de uma semana de tumultos e pilhagens causou pelo menos 330 mortos e originou mais de 3.400 detenções, segundo a Presidência sul-africana.