Tribunal aceita saída antecipada de O.J. Simpson da prisão

Lusa

Um coletivo de juízes do Estado do Nevada aceitou hoje o pedido de O.J. Simpson, antiga estrela de futebol norte-americano, para que a sua saída da prisão seja antecipada para outubro.

Os quatro juízes questionaram O.J. Simpson por vídeoconferência, tendo recolhido o seu depoimento, o da sua filha e o da vítima no assalto à mão armada que colocou o antigo jogador, hoje com 70 anos, na prisão durante nove anos.

Mais tarde, decidiram aceitar o pedido de Simpson para ser libertado em outubro, conforme avançou a agência de notícias Associated Press (AP), tendo pesado na decisão o facto de Simpson não ter tido quaisquer problemas dentro do estabelecimento prisional.

Em 1995, Orenthal James (O.J.) Simpson foi acusado do assassinato da sua ex-mulher Nicole Brown e do seu amigo Ronald Goldman. Foi absolvido após um longo julgamento, que recebeu grande destaque na comunicação social, sendo ainda hoje considerado o processo judicial mais mediático de sempre.

Em setembro de 2007, voltou a ter problemas com a lei após ser preso em Las Vegas, Nevada, sendo posteriormente acusado de diversos crimes, entre eles assalto à mão armada, sequestro e formação de quadrilha.

Em 03 de outubro de 2008, foi considerado culpado de todas as acusações, permanecendo detido no Clark County Detention Center enquanto aguardava a promulgação da sentença, marcada para 05 de dezembro de 2008.

Considerado culpado dos crimes de que era acusado, O.J. foi condenado a 33 anos de prisão, sendo 15 anos por sequestro, seis por porte de arma durante o crime e 12 por roubo.