Fumo dos incêndios na costa oeste dos Estados Unidos chega à costa este

Lusa

O fumo dos fogos na costa oeste dos Estados Unidos chegou na terça-feira aos céus da costa este, a mais de 4.000 quilómetros do foco dos incêndios, informaram os serviços meteorológicos do país.

Embora tenha causado picos de poluição em cidades como Vancouver (Canadá), Portland, Oregon e São Francisco (estas nos EUA), o impacto do fumo na qualidade do ar nova-iorquino será reduzido e o mesmo deverá dissipar ao longo do dia de hoje.

Segundo o ‘site’ de meteorologia New York Metro Weather, o fumo, que se acumulou a uma altitude entre 15.000 e 20.000 pés (4.500 e 6.000 metros) por cima de Nova Iorque, foi o responsável pelo céu ligeiramente escurecido.

O fumo manteve-se durante vários dias sobre a costa oeste por influência de fortes pressões atmosféricas, mas movimentou-se na direção da costa este na segunda-feira, devido às ‘jet streams’, correntes de ar atmosféricas que formam ‘corredores’ de vento que se movimentam de oeste para este, em todo o planeta, ao nível da transição entre a troposfera e a estratosfera.

Desde a noite de segunda-feira que o serviço meteorológico dos Estados Unidos informa sobre a presença de fumo proveniente do oeste visível nas fotos de satélite.

Dezenas de incêndios devastam a costa oeste norte-americana há vários dias e já mataram pelo menos 35 pessoas desde o início do verão, incluindo 27 nesta semana nos estados de Washington, Oregon e Califórnia.