Covid-19: China deteta 45 novos casos nas últimas 24 horas

Lusa

A China identificou nas últimas 24 horas 45 casos de covid-19, a grande maioria em Xinjiang, no noroeste do país, informou hoje a Comissão Nacional de Saúde.

Este número interrompe três dias consecutivos com mais de 100 novos casos diários, reduzindo o crescimento em quase dois terços, face ao verificado na véspera.

Entre os 45 casos confirmados, 39 são de contágio local. Xinjiang diagnosticou 31 casos e a província de Liaoning, no nordeste do país, registou oito.

Os outros seis foram detetados entre viajantes oriundos do exterior.

A mesma fonte detalhou que, até à meia-noite (17:00 horas de sexta-feira, em Lisboa), 15 pacientes receberam alta. O número total de casos ativos na China continental fixou-se em 714, entre os quais 39 estão em estado grave.

A Comissão não anunciou novas mortes por covid-19, pelo que o número permaneceu em 4.634, entre um total de 84.337 pacientes diagnosticados oficialmente na China desde o início da pandemia. Mais de 78.980 superaram a doença e receberam alta.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 667 mil mortos e infetou mais de 17 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência de notícias France-Presse (AFP).

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Depois de a Europa ter sucedido à China como centro da pandemia em fevereiro, o continente americano é agora o que tem mais casos confirmados e mais mortes.