Jornadas 2019: Silva Gouveia diz que CMF é "exemplar nas questões de participação"

Marco Milho

O presidente da Câmara Municipal do Funchal foi um dos intervenientes no período de debate, dirigindo-se à apresentação de Paulo Pereira, considerando que se tratou de uma visão "ideologicamente mais liberal sobre a economia".

"Esta visão liberal de que o Estado deve intervir o menos possível é contraditória com aquilo que as pessoas esperam dos autarcas", apontou Miguel Silva Gouveia.

O autarca prosseguiu para o tema da contratação pública, revelando que no último ano, a Câmara teve "24 empresas diferentes a trabalhar em obras e empreitadas, vencendo concursos públicos de forma transparente".

Silva Gouveia disse ainda que o PDM teve cerca de 700 participações, e acrescentou que a autarquia é "exemplar nas questões de participação".