Jornadas: "O urbanismo não se resolve com cunhas, nem pela porta do cavalo"

Patrícia Gaspar

Na resposta a Rafael Carvalho que, da plateia, pediu “mais atenção aos empresários”, a facilitação das licenças e a criação de incentivos fiscais, Filipe Sousa lembrou existem regras e que “o urbanismo não se resolve com cunhas, nem pela porta do cavalo”.

“Não aceito que haja técnicos exteriores que ponham em causa o trabalho dos nossos técnicos com falsas declarações”, afirmou o presidente da Câmara de Santa Cruz, acrescentando que mais de 90% dos “projetos que atrasam na câmara deve-se a técnicos que recebem o dinheiro do seu cliente e empurram responsabilidade para os técnicos da câmara".