Europeias: “o desemprego continua camuflado”, denuncia PTP

A candidata do Partido Trabalhista Português, Elsa Cravo, afirmou hoje que “o desemprego continua camuflado”.

“Existem realmente programas ocupacionais, mas durante quanto tempo duram? Um ano, dois anos?” questionou. Apontou que após esse período as pessoas vão para casa e voltam a ficar desempregadas, a viver de subsídios.

“Temos muitos licenciados no desemprego, a exercerem funções no comércio”, sublinhou. Elsa Cravo sugere uma diretriz europeia que contrarie essa situação.

O partido critica as "listas infindáveis" para quem necessita de habitação, os arrendamentos “caríssimos” e os “salários baixos”. Diz ainda que muitas famílias não podem ter filhos, sem depender de subsídios do Estado.

“Não se pode estar aqui a florear como se a Europa trouxesse para a nossa terra muitas mais-valias”, concluiu.