Europeias: PTP lamenta que CINM não crie mais postos de trabalho

Elsa Cravo, do Partido Trabalhista Português, disse hoje que o CINM surgiu como uma mais-valia para capturar investimento, mas, no entanto, isso não aconteceu. “Várias empresas instalaram-se na Zona Franca, quase fantasmas”, afirmou.

A candidata disse ainda que só a partir de 2014, quando a Europa se apercebeu dessa situação, é que começou a ser aplicado um imposto e essas entidades começaram a contribuir em 5% para a Região. E desde então, acrescentou, “muitas delas foram embora”. Lamentou que o CINM não seja uma zona de criação de postos de trabalho, tendo em conta o desemprego elevado na Região. "Tenho pena que a fiscalização não tenha sido feita de outra forma”, referiu.

Sobre o Brexit, referiu que a Inglaterra sempre foi uma terra de emigração madeirense, mas reconheceu que a Inglaterra tem “o direito” de sair. O PTP está, no entanto, a aguardar pelo desenrolar da situação.