Jornadas: Calheta diz que o município do Funchal sai mais valorizado na promoção turística

Susy Lobato

Foi um desabafo feito pelo vice-presidente da Câmara Municipal da Calheta, Nuno Maciel.

O autarca apreciou os elogios deixados pela diretora regional do Turismo, acerca da dinâmica turística que se vive no concelho, mas lembrou que todas as iniciativas organizadas são custeadas pelo município, ao contrário do que acontece noutros concelhos.

Nuno Maciel deu como exemplo a festividade da Festa da Flor. “Promovemos a Festa da Flor em todos os concelhos, mas enquanto que o Funchal não tem de colocar um tostão do orçamento municipal, tudo o que acontece na Calheta na Festa da Flor é pago pelo orçamento municipal”, vincou, considerando essa situação injusta.

O vice-presidente considera que, nesse sentido, o Funchal sai muito valorizado.

Dirigindo-se a Dorita Mendonça, concluiu que “é importante que se acrescente orçamento pelos municípios”. “Todos nós ficamos a ganhar”, prosseguiu, acrescentando que “o número de camas no concelho obriga-nos a ter maior dinâmica”.

A diretora regional do Turismo deu exemplos de descentralização, para explicar que os eventos chegam, cada vez mais, aos vários concelhos da Região.