CAT: Infraestruturas portuárias não acompanham requisitos da procura

Patrícia Gaspar

O número de passageiros e a capacidade dos navios tem crescido de forma exponencial, mas as infraestruturas portuárias não têm acompanhado os requisitos da procura, alerta Ricardo Ferreira, diretor do Lisbon Cruise Terminal.

Ao contrário dos aeroportos que são hoje autênticos pólos de lazer, os portos não evoluíram nesse sentido, apesar do potencial de crescimento deste segmento marcado por altos rendimentos, em que cada passageiro gasta por escala cerca de 100 euros.

O elevado impacto económico deste segmento que começa a registar procura entre as novas gerações implica, para Ricardo Ferreira, um acompanhamento ao nível das infra-estruturas, transportes e serviços.

O diretor do Lisbon Cruise Terminal espera uma duplicação do número de passageiros até 2027. Dentro de sete anos, vão entrar no mercado cerca de 100 novos navios, o que representa uma duplicação da capacidade instalada.

Ricardo Ferreira abriu o seguindo paínel da XII Conferência Anual do Turismo subordinado ao tema 'Acessibilidades e Infraestruturas'.