"Falta de controlo" do alojamento local criticada no debate sobre turismo

Alberto Pita

Os pontos positivos e negativos do alojamento local estiveram a ser dirimidos no debate sobre “Os desafios do turismo na Madeira”, que acaba de terminar no Teatro Baltazar Dias.

Os pontos mais fortes foram enumerados por Paulo Cafôfo, presidente da Câmara Municipal do Funchal, que falou desta 'nova' atividade, que tem crescido muito nos últimos anos, enquanto “alavanca da reabilitação urbana” com “efeitos benéficos”. Já o representante dos patrões, José Alberto Cardoso, da ACIF, e Bruno Freitas, do grupo Savoy, destacaram a necessidade de monitorizar a atividade lembrando que, em última instância, pode estar em causa a imagem do destino, se algo não correr bem.

José Alberto Cardoso apontou a “falta de qualidade” de alguns alojamentos, com “imagens manhosas” que podem iludir os clientes, defendendo para casos como estes e todos os outros “um sistema de monitorização”.

Na mesma linha de pensamento, Bruno Freitas, do grupo Savoy, destacou a “falta de controlo” da atividade, ao contrário do que sucede sobre os hotéis, além dos “dissabores” que alguns espaços trazem para os condóminos, já que há muitos alojamentos instalados em apartamentos.