Seminário JM: Não há relação entre a prática desportiva a prática da deliquência

David Spranger

Cabe ao madeirense Jorge Soares abordar o derradeiro tema chamado à liça no Seminário 'Direito do Desporto e Políticas Desportivas', uma organização conjunta do JM e do Conselho Regional da Ordem dos Advogados, que termina esta tarde no Museu de Eletricidade da Madeira.

O professor auxiliar da UMa, na área de Ciências Sociais e Educação Física e Desporto, irá expõe 'O desenvolvimento do interesse público do Desporto e o apoio da Administração Pública'. Dividiu a sua alocução em três grandes temas, sendo que o primeiro encaminha para a abrangência humana, lembrando que a Constituição Portuguesa consagra o desporto como um direito.

Mas, assegura, “não é pelo investimento feito no desporto e colocação a competir num patamar nacional, colocando muitos jovens a praticar desporto, que temos menos jovens na deliquência. Não há uma relação direta entre as duas coisas”.

O que é e para que serve o interesse público no desporto e qual a relação entre o Estado / Administração Regional e o desporto, são outros ângulo de abordagem do seu tema.