Seminário JM: JM quer papel preponderante também na formação

David Spranger

Agostinho Silva realça o papel que o JM pretende assumir também na área da formação, dando o seu contributo na sociedade civil, para além, naturalmente, do desempenho na informação.

No Museu de Eletricidade da Madeira, debate-se o 'Direito do Desporto e Políticas Desportivas', uma organização conjunta do JM e do Conselho Regional da Ordem dos Advogados. Na sessão de Abertura, Agostinho Silva, diretor do JM, considerou que "queremos cumprir o nosso papel de informar, mas queremos também estar presentes com um papel ativo na sociedade, e para isso apostamos na formação”.

Agostinho Silva exaltou ainda que “falar de direito no desporto faz todo o sentido, numa altura em que o fenómeno desportivo se afasta cada vez mais do amadorismo”, acentuando que se torna ainda mais premente porque sendo “esta uma região ultraperiférica, será essencial diminuir essas assimetrias, particularmente quando se tratam de representações em competições nacionais”, não esquecendo o eterno problema da “(des)continuidade territorial, que a República teima em não cumprir em relação aos madeirenses”.