Autárquicas Funchal: Conheça quem obteve os piores resultados da noite eleitoral

Luís Viveiros

Depois de assentar a poeira da noite eleitoral, o JM fez um levantamento do sufrágio na cidade do Funchal, para dar a conhecer quais partidos obtiveram os resultados mais negativos.

Se é um dado adquirido que a derrota mais pesada na noite de ontem foi mesmo a da Coligação Confiança, liderada por Miguel Silva Gouveia, que perdeu a autarquia funchalense, assim como, quatro das cinco freguesias conquistadas em 2017, resta saber quais partidos foram responsáveis por ‘agregar’ o menor número de votantes.

Nesse departamento, o Livre, liderado por Tiago Camacho, e o PPM, liderado por Américo Dias, no sufrágio para os executivos da Câmara Municipal e Assembleia Municipal foram os que menos expressão tiveram no Funchal, enquanto que na Assembleia de Freguesias foi o PTP, de Raquel Coelho, quem ocupou a última posição.

Já a freguesia que obteve a menor taxa de votantes do Livre, partido menos votado na cidade do Funchal, foi a da Sé, com apenas 5 votantes, totalizando 0,3% dos eleitores dessa mesma localidade.

No que diz respeito à Câmara Municipal do Funchal, o último posto ficou separado por 3 votos, com o Livre a agregar 158 votos, representando 0,44% do eleitorado, e o PTP: 161 votos, 0,45% dos votantes. Números que se repetiram na eleição à Assembleia Municipal, com o Livre a ocupar novamente a última posição com 0,48% dos votos, o que representou 175 votantes, menos 4 que o PPM (179).

A freguesia da Sé em que um partido obteve menos votantes, com o Livre a conseguir apenas 5 votos nessa mesma freguesia, explicada pelo facto de ser a freguesia com menos eleitores (1 464). Contudo, quem obteve o pior resultado percentual foi o PPM, com 6 votantes na freguesia de São Gonçalo, a qual contou com 3 150 votantes, resultando em 0,2% dos votos.

Já nas eleições para os órgãos das juntas de freguesias, foi o PTP quem registou o pior resultado da noite eleitoral. O partido liderado por Raquel Coelho obteve a sua pior votação na freguesia de São Martinho, registando 1,1% dos votos, representados em 147 votantes, no entanto, foi na freguesia da Sé que o PTP logrou menos votantes, com apenas 22 (1,5%).