Tânia Freitas quer fazer de Santana 'Município sem Glifosato'

A sustentabilidade ambiental do concelho e a saúde da população são duas áreas prioritárias para a candidatura do Partido Socialista à Câmara Municipal de Santana.

Segundo comunicado do PS, Tânia Freitas entende que estes dois fatores estão estreitamente ligados e considera que o Município pode dar passos simples, mas importantes, nesse sentido. A candidata crê que a Câmara de Santana e as juntas de freguesia podem dar o exemplo nesta matéria e defende a adoção de medidas ativas de gestão biológica dos espaços verdes, caminhos reais e caminhos municipais, suspendendo o uso de glifosato.

"Está cientificamente provado o potencial cancerígeno que o uso dos herbicidas à base de glifosato nos terrenos pode provocar nas pessoas e animais, pois acaba contaminando os produtos alimentares e os aquíferos", refere Tânia Freitas, apelando à interrupção da utilização deste composto. Ainda que a Câmara tenha aderido à campanha 'Autarquias sem Glifosato', o facto é que, inaceitavelmente, este produto continua a ser utilizado naquele concelho, pelo que é preciso assegurar que tal não continue a acontecer. "Não basta apregoar uma coisa e, depois, fazer outra", acusa.

A candidata à autarquia santanense alerta para a importância que as questões ambientais assumem cada vez mais nos nossos dias, associando-as também à preocupação relacionada com as alterações climáticas e com as suas consequências. "É urgente que todos pensemos na nossa saúde, mas também nas gerações futuras. E, se queremos uma Santana para todos, temos de começar já a trabalhar nesse sentido", frisa.

Por outro lado, e ainda no que se refere à questão ambiental, Tânia Freitas entende que há que aproveitar todas as potencialidades de Santana enquanto Reserva da Biosfera. Tal como refere, o Município viu o seu património reconhecido pela UNESCO em 2011, mas, desde então, pouco tem sido feito para rentabilizar esta importante distinção, que se pode traduzir em benefícios ambientais, sociais e económicos.

"O nosso objetivo passa pela adoção de políticas de desenvolvimento integrado de base territorial e ecológica, com o envolvimento ativo da população, dinamizando Santana enquanto Reserva da Biosfera", frisa ainda a candidata do PS à presidência da edilidade.