Calado defende revisão imediata do PDM da cidade do Funchal

A candidatura 'Funchal Sempre à Frente' à Câmara Municipal do Funchal (CMF), liderada por Pedro Calado, assume que a revisão do Plano Director Municipal (PDM) é um dos primeiros actos a pôr em prática após ganhar as eleições. O candidato, garante que tem na sua equipa um dos técnicos mais credenciados do País na área do urbanismo

"Quando saímos da CMF em 2013, deixamos o documento pronto para ser implementado. Com a governação socialista na CMF o que se verificou logo foi um atraso de 5 anos. O PDM só foi revisto entre 2017 e 2018 e essa alteração veio piorar muito o que nós tínhamos preparado em 2013", constata Pedro Calado, dando logo de seguida um exemplo. "As zonas altas das freguesias de São Martinho, Santo António e São Roque foram as mais afectadas. Hoje as famílias querem legalizar as construções que já existiam e não conseguem porque o actual plano não permite", adverte.

O atraso na aprovação de projetos, por parte do Departamento de Urbanismo da autarquia também foi abordado. "Temos que dar uma volta de 180 graus. Não podemos ter os promotores a querer investir numa cidade, a querer criar postos de trabalho e uma autarquia que demora, dois a 3 anos, para dar resposta aos processos", criticou.

No Pico dos Barcelos, Pedro Calado, ainda sobre o tema do urbanismo, referiu que João Rodrigues, é um dos técnicos mais credenciados do país.

"Ele sabe perfeitamente o que é necessário ser implementado" declarou Pedro Calado.
O candidato voltou a deixar a promessa aos construtores e aos promotores que terão uma resposta mais célere, em 60 dias, aos seus projectos, sublinhando que deixa de haver espera prolongada, de mais de 3 anos, que inviabiliza o crescimento da cidade do Funchal.