Debate JM: “Não aceitei ser candidato sem ouvir da boca do próprio Idalino que não estava disponível

Paula Abreu

Questionado sobre o afastamento de Idalino Vasconcelos e de toda a sua equipa por parte do PSD e se tal era necessário, Nuno Baptista assegurou que, “sendo uma pessoa honesta, não aceitei ser candidato sem ouvir da boca do próprio Idalino que não estava disponível para continuar.

As razõees devem perguntar a ele. Foi ele quem me lançou o repto de dar continuidade ao projeto de estabilidade política na ilha”.