Debate JM: É necessário diversificar as ofertas do Porto Santo

Por David Spranger

O peso do Turismo na economia local foi outra questão em comum aos dois candidatos à Câmara Municipal do Porto Santo, que marcam presença no debate promovido pelo JM.

Nuno Batista (PSD/CDS) diz que “temos que criar toda uma envolvência à volta do turismo”. O candidato diz que “oiço o candidato a falar muito na praia, mas hoje a praia é gerida pelo Governo”. Para Nuno Batista a questão tem de ser vista com maior amplitude, reivindicando a “construção e uma ‘master plan’, em que terão de ser respondidas perguntas fáceis através de que responda quantas pessoas queremos no Porto Santo”.

Ou seja, “temos que encontra o melhor caminho para tirar o maior partido possível”.

Miguel Brito (PS) constata que sim, que “é claro que temos de diversificar a economia, temos que nos virar para a natureza”. O candidato socialista lamenta que “ao longo dos últimos anos não houve qualquer estratégia para o turismo no Porto Santo para esbater a sazonalidade”, apontando o dedo à secretaria do Turismo e Associação de Promoção da Madeira”.

Além disso, “a Câmara tem de ser mais proactiva no melhoramento dos acesos pedestres”, reclamando de “miradouros abandonados”.

E fazendo um passo atrás, lembrou a Nuno Batista que é verdade que “o Governo ficou com a limpeza da praia, mas não pode a autarquia se demitir dessas funções”.