Debate JM: Célia Pessegueiro e Gualberto Fernandes debatem Ponta do Sol a partir das 11h00

Por David Spranger

O sexto debate promovido pelo JM no âmbito da projeção das autárquicas do próximo dia 26, leva hoje os candidatos de PS e PSD/CDS à redação deste jornal.

Na sequência do ciclo que arrancou a 26 de agosto e fecha a 9 de setembro, com o Funchal, hoje, a partir das 11h00, é dia do concelho da Ponta do Sol ser analisado, com a presença de Célia Pessegueiro, atual presidente, e Gualberto Fernandes, que tenta resgatar a Câmara para o PSD, desta feita em coligação com o CDS.

O debate, conduzido pelos jornalistas Miguel Silva e Miguel Guarda, tem transmissão direta no canal JM no Youtube, nas páginas do jornal e da rádio no facebook e no canal Naminhaterra TV, para alem do acompanhamento a edição online deste jornal. Poderá ainda ser seguido através da rádio JM FM.

O concelho da Ponta do Sol agrega 9.882 potenciais eleitores para esse ato eleitoral, maioritariamente concentrados em duas freguesias: Ponta do Sol, com 4.939, e Canhas, com 4.336. A Madalena do Mar, com 607, fecha este leque.

Na comparação com anteriores atos eleitorais autárquicas, temos mais 89 potenciais votantes do que em 2013, reflexo de um enorme crescimento entre 2013 e 2017 (+168), esbatidos por uma ligeira redução entre 2017 e 2021 (-79).

Em 2017, a equipa liderada por Célia Pessegueiro venceu com 39,6% da preferência do eleitorado, relegando para segundo lugar o PSD (39,0%) e o CDS para terceiro (14,3%). Em resultado deste tangencial, o PS vai governando com apenas dois mandatos com pelouro, numa vereação onde têm assento dois sociais democratas e um centrista.

Agora, PSD e CDS unem esforço para tentar destronar Célia Pessegueiro que, registe-se, entra na história por ser a primeira mulher eleita para a presidência de uma autarquia na Região Autónoma da Madeira.

Nas Juntas de Freguesia, o PS lidera na sede do concelho enquanto o PSD tem as presidências na Madalena do Mar e nos Canhas.

No acumulado do concelho, no que à liderança da autarquia diz respeito, em 45 anos, o PSD dominou em 41 deles, restando o atual mandato de quatro anos sob a égide socialista.

Realizando o debate de hoje, e concretizados que estão já as iniciativas referentes à Calheta, Porto Moniz, Ribeira Brava, Machico e São Vicente, ficam por escalpelizar, sucessivamente, Câmara de Lobos (amanhã), Santa Cruz (6 de setembro), Porto Santo (7 de setembro), Santana (8 de setembro) e Funchal (9 de setembro).