Debate JM: Ricardo Nascimento diz que nó do Campanário está a ser estudado e vai avançar

Há muita coisa a fazer para o concelho da Ribeira Brava em termos de contratos-programa. Assim o defende a candidata socialista à presidência da Câmara daquele concellho.

Olga Fernandes aponta o exemplo do nó do Campanário que apresenta dificuldades nas acessibilidades. "Um camião que venha da escola não consegue entrar no acesso à Ribeira Brava. Ou a Câmara ou o Governo têm que fazer a obra", defendeu. "Eu acho que o Governo deve fazer mas a Câmara diz que tem um projeto para lá mas que não tem dinheiro. Então precisa de ajuda do Governo",clarificou quando interpelada pelo candidato Ricardo Nascimento sobre se o investimento deveria ser feito pela Câmara ou pelo Governo. Sobre o nó do Campanário, o candidato apoiado pelo PSD e pelo CDS afirma que há um projeto da Autarquia que aguarda a disponibilidade financeira do Governo. "Não esqueçamos que este ano e meio não foi fácil por causa dos custos acrescidos com a pandemia", afirmou Ricardo Nascimento, para justificar a sua paciência com a situação, apesar de costumar "ser exigente" com o Executivo madeirense.