Debate JM: Nascimento com mais obras nas zonas altas, Olga diz que são zonas “esquecidas e ao abandono”

Paula Abreu

Questionado sobre se a Câmara Municipal da Ribeira Brava deveria investir mais nas acessibilidades às zonas altas e isoladas, os candidatos do PSD e do PS no debate JM sobre as Autárquicas, Ricardo Nascimento reconheceu que sim, lembrando que o concelho tem muitas zonas com populações dispersas.

“Foi algo que não conseguimos fazer nestes quatro anos, mas queremos fazer uma reabilitação do centro de São Paulo, junto à igreja e Escola, dar uma imagem diferente”. A freguesia do Campanário também carece de mais obras de acessibilidades, disse.

Já Olga Fernandes entende que “as zonas altas estão praticamente esquecidas e o povo abandonado”, afirmando que foram feitas promessas que não foram cumpridas, como na ajuda à reabilitação das casas.

A candidata do PS disse que há vários acessos a casas de famílias que estão por arranjar desde o 20 de fevereiro de 2010. “As pessoas estão esquecidas”, acusou ainda.

A falta de água de consumo é outro problema que apontou, comentando que há “uma geração de segunda” afetada por este problema. Falta também água de rega em vários locais. “As pessoas estão preocupadas, querem construir os seus tanques para quando necessitam e de água e não de precisam de promessas vãs”.